Por que a Bélgica foi líder do ranking da FIFA se “ainda” não ganhou nada?

Partilhar no:
Loading...
Loading...
Mais Vistos

Já faz um tempo que os jogadores belgas aparecem cada vez com destaque maior no futebol mundial. Nomes como Lukaku, Courtois, De Bruyne, Hazard e outros acabam, por consequência, aumentando a expectativa que existe quando a seleção nacional se reúne.

 

Se você acompanha futebol regularmente, deve ter escutado algo a respeito da “geração belga”. O termo já foi ironizado em algumas ocasiões, mas esta situação mudou definitivamente depois que a Bélgica eliminou justamente o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018.

 

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

 

Outro retrato da qualidade da equipe belga está no ranking da Fifa: em 2015, a Bélgica chegou ao topo da lista feita pela máxima entidade do futebol mundial. Estamos já em 2022, e os “Diabos Vermelhos” seguem nas primeiras colocações. Mesmo sem ter conquistado títulos até o momento. A mais recente eliminação aconteceu nas quartas de final da Euro 2020, após derrota por 2 a 1 para a Itália.

 

Neste período, por exemplo, Portugal foi campeão da Euro em 2016, a França foi campeã mundial em 2018 e a própria Itália campeã da Euro 2020. Na América do Sul, o Chile, Brasil e Argentina foram campeões da Copa América. A Bélgica, contudo, seguia inabalável no topo do ranking da Fifa. O que explica isso? Vamos então às regras de como é feito o ranking da Fifa.

 

O ranking da Fifa começou a ser elaborado pela entidade em agosto de 1993, quando o Brasil ficou em oitavo. Porém, logo no mês seguinte a equipe do então técnico Carlos Alberto Parreira assumiu a liderança. Até junho de 1994, a Seleção oscilou entre o primeiro e o quarto lugar, mas após a conquista do tetra manteve a ponta de julho de 1994 a janeiro de 2001. Depois do penta, o Brasil retomou a hegemonia entre julho de 2002 e janeiro de 2007.

Loading...

 

Desde que começou a elaborar o ranking em 1993, a Fifa viu o Brasil ocupar o topo a partir do Tetra, em 1994, até janeiro de 2001. Após o Penta, em 2002, a seleção canarinho ficou no topo até janeiro de 2007. O sistema de pontuação já sofreu algumas mudanças, a última delas em 2018 e dá importância e pesos diferentes para vitórias sobre adversários mais difíceis, dependendo também do campeonato disputado e placar – a fórmula completa pode ser vista aqui.

 

Desta forma, a Bélgica hoje acumulou 1828 pontos até a última atualização do ranking, mostrando que apesar de ainda não ter conquistado o seu primeiro título o selecionado belga vai fazendo boas campanhas regularmente.

 

Ou seja: títulos contam, tem peso enorme e são importantes dentro do ranking da Fifa… mas ter levantado taças não é, necessariamente, uma obrigação para se ocupar o topo do ranking da Fifa.

 

Ranking da Fifa atualizado

 

A Bélgica assumiu a ponta do ranking em outubro de 2018, quando ultrapassou a França, que tinha conquistado a Copa do Mundo daquele ano. Desde então, os belgas não perderam mais a primeira colocação. Até hoje, o Brasil era o segundo colocado, mas a expectativa é que a seleção pentacampeã desbanque a Bélgica na lista que sai amanhã, 31 de março.

 

A Fifa irá atualizar o ranking nesta quinta-feira, véspera do sorteio dos grupos da Copa do Mundo do Qatar, que ocorre na próxima sexta-feira (1), às 13h (de Brasília). Independentemente disso, os oito cabeças-de-chave para o Mundial estão definidos. Além do Qatar, país-sede, são cabeças os sete primeiros colocados do ranking da Fifa. A Itália, que seria um desses times, foi eliminada pela Macedônia do Norte e não se classificou para o Mundial.

Loading...

Leave a Response